O passo-a-passo para mudar de casa sem estresse

Sempre acreditei que mudanças são muito positivas. Qualquer tipo de mudança. Sou daquelas que acredita que fazer a energia fluir faz muito bem, daquelas que muda as almofadas do sofá com frequência, que muda de opinião sem sofrer, que ruma ao desconhecido com pouco medo. Mas confesso que mudar de casa pode estressar.
Vejo nos olhos e no comportamento das clientes este estresse, e passei por ele quando me mudei, há pouco mais de um ano. O fato é que mudar de casa pode ser tão sensacional quanto podemos fazer com que sejam nossos recomeços. Mas também pode minar nossas energias. A boa notícia é que, com organização e planejamento, o nível de estresse pode ser sensivelmente reduzido. E você pode terá casa nova em ordem em menos tempo do que imagina. O primeiro passo é você decidir se fará sozinha a mudança toda ou se contratará uma empresa de transporte. Para quem quer economizar, existe a possibilidade de, com ajuda de família e funcionários, fazer todo o processo de embalagem e investir apenas no transporte das caixas. Neste caso, prepare-se, pois a organização será
ainda mais decisiva. Embalar tudo pode levar vários dias. A segunda tarefa é decidir em que ordem suas coisas deverão chegar na casa nova (para esquematizar a entrega dos itens essenciais no primeiro dia de transporte) e também quantos dias você consegue esperar para habitar o novo lar. Sugiro que pelo menos nas duas primeiras noites pós-mudança você fique num hotel ou na casa de alguém íntimo. Para tanto, basta providenciar, para todos os membros da família, uma mala para 3 dias, como se fosse uma viagem de feriado prolongado. Pesquise a previsão do tempo para estes dias, para evitar surpresas. E não esqueça de levar tudo o que vocês precisam para se sentir confortáveis, mesmo estando fora de casa. Outro ponto bastante importante é você organizar e nomear as caixas de mudança de acordo com o que tem dentro. Não confie apenas na descrição que a empresa de mudança fizer, caso você tenha contratado uma. Compre canetões grossos e detalhe o conteúdo de cada caixa. Garanto que vai ajudar muito, tanto durante o desempacotamento quanto na eventualidade de você precisar de algo mais específico antes de finalizar a organização de tudo na casa nova. Sendo assim, não descontente com a descrição home office de uma caixa. Descreva com mais detalhes o conteúdo, algo como: envelopes e papelaria da segunda e terceira gavetas da bancada. Ou ainda, em vez de simplesmente roupas, informe que a caixa contém biquíni e roupa de ginástica, ou ainda vestidos de festa. Muito tempo, estresse e esforço poderão ser economizados! Na casa nova, o primeiro passo será organizar os itens de uso diário da cozinha, pois é o local que todos os moradores freqüentam, todos os dias.
Providencie a lavagem imediata apenas destes itens de uso diário. Os objetos de pouco uso podem ser lavados posteriormente. Depois passe para a organização dos quartos e itens pessoais. Somente depois siga para louçaria, prataria, home office, biblioteca, fotos e depósito. No quarto, priorize os guarda-roupas, organizando inicialmente as roupas de cabide, pois costumam amassar com facilidade. Mas evite o re-trabalho. Não arrume as roupas
de qualquer forma, para organizar depois. Contenha a ansiedade de esvaziar as caixas e vá organizando as roupas no local em que realmente vão ficar, da forma como quer que sejam organizadas, ok?
Dica final: organize-se dia-a-dia para conseguir finalizar a organização da casa toda com o mínimo possível de estresse. Como? Fazendo uma lista que contenha, com honestidade, quais locais serão organizados a cada dia. E, para finalizar: peça ajuda e aceite ajuda – sinceramente. Deixe de lado a perfeição e permita-se ser a melhor imperfeita que conseguir, com toda ajuda que for possível! Garanto que vale a pena. E que você se sentirá satisfeita com o resultado final.
Beijos

Ingrid Lisboa

Já está me seguindo no instagram? @ingridlisboa.homeorganizer